Vacina contra rinite diminui sintomas em até 80%


Estudos confirmaram que a vacina contra a rinite alérgica pode reduzir em até 80% os sintomas da doença, que é uma inflamação crônica na mucosa que reveste o nariz. A pesquisa foi feita na Faculdade de Medicina de Jundiaí.

De acordo com os médicos, o tratamento, que existe ao menos desde a década de 1990, geralmente é feito ao longo de mais de um ano e não está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS).

Para medir a eficácia da vacina, o pesquisador Edmir Américo Lourenço, professor de otorrinolaringologia da faculdade, analisou dados de 281 pacientes tratados com 30 doses da vacina, tomadas durante 14 meses. Verificou-se depois a evolução dos sintomas num período de dez anos. "Constatou-se um índice de melhora total em torno de 79%, analisando quatro sintomas: coceira, espirros, secreção e entupimento do nariz."

A pesquisa foi publicada na revista brasileira editada em língua inglesa "International Archives of Otorhinolaryngology". Segundo Milton Orel, otorrinolaringologista especialista em rinite, a pesquisa não é uma novidade. A qualidade da vacina para esse tipo de doença já foi testada por estudos anteriores.

"Recentemente conseguimos montar uma vacina superespecífica para cada paciente. Quanto melhor a vacina, menores serão os efeitos colaterais", afirma.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) definiu em 1997 orientações para a imunoterapia com alérgenos. Segundo a entidade, a duração do tratamento para manter a melhoria dos sintomas ainda é desconhecida. Segundo estudos, o recomendado é de 3 a 5 anos, mas a decisão de quando interromper o uso da vacina deve ser individualizado.

http://www.medicinae.com.br/